Comentário de Yan Michalski para O Ovo de Ouro Falso (1965)

“Um dos mais bonitos e surpreendentes espetáculos que tenhamos vistos nos últimos meses, e que foi o espetáculo de fantoches intitulado O Ovo de Ouro Falso. … A maestria técnica no manejo dos bonecos da qual resulta uma impressionante ilusão de vida, e o extraordinário bom gosto e cuidado da… Continue lendo

Comentário de Yan Michalski para A Parábola da Megera Indomável (1968)

“Outra inovação, sem dúvida uma das mais criativas e de maior impacto, é a linguagem sonora criada por Cecilia Conde. Não se pode falar, propriamente, em música, embora a trilha comporte algumas músicas deliciosas – um iê-iê-iê, um maxixe, um hino litúrgico; mas a parte mais interessante da pesquisa sonora… Continue lendo

Comentário – YAN MICHALSKI – (1968) – Hipólito

“Com este seu terceiro trabalho para o teatro, Cecília Conde dá prosseguimento à sua tarefa de renovação da linguagem musical aplicada ao teatro declamado. Mais uma vez, estamos diante de um fascinante conjunto de experiências sonoras, que impressionam pela sua originalidade e pela sua exuberante imaginação. Do ponto de vista… Continue lendo

Comentário – VAN JAFA – (1968) – Hipólito

“(…) são curiosos e sensíveis os efeitos sonoros de Cecília Conde”. VAN JAFA Correio da Manhã (17/01/1969)

Comentário de Yan Michalski para CAMALEÃO NA LUA (1969)

“Um dos pontos altos de Camaleão na Lua é, indiscutivelmente, a trilha sonora de Cecilia Conde. É neste fundo sonoro, mais talvez do que em qualquer outro aspecto do espetáculo, que podemos encontrar, plenamente realizadas e harmoniosamente conciliadas, as potencialidades de comentário satírico e de emoção estética que esperávamos de… Continue lendo

Comentário de Henrique Oscar para CAMALEÃO NA LUA (1969)

“Muito boa é a música de Cecilia Conde. Não só funcional, como inspirada: ótima a ideia do “leit-motiv” de Mamalua, aproveitado do Hino da República. Tem momentos de grande beleza, como a melodia que se ouve durante a viagem de Dionisios à Lua.” HENRIQUE OSCAR Diário de Notícias (RJ) 25/05/1969

Comentario – HENRIQUE OSCAR – (1969) – Pluft, o Fantasminha – Imprensa

“A sonoplastia é que foi enriquecida por Cecilia Conde, com a felicidade, com que essa artista habitualmente realiza seus trabalhos”. HENRIQUE OSCAR Diário de Notícias (RJ) 31/08/1969

Comentario – YAN MICHALSI – (1969) – Pluft, o Fantasminha – Imprensa

“A música e os sons de Cecilia Conde, excelentes, levam mais adiante as sugestões humorísticas das primeiras montagens”. YAN MICHALSI Jornal do Brasil (RJ) 05/09/1969

Comentário – HENRIQUE OSCAR – HOJE É DIA DE ROCK(1971)

“A música de Cecilia Conde também é decisiva para o rendimento a que o espetáculo alcança. Ela tirou todo o efeito de melodias de mais do que testado, como o admirável hino “Veni Creator” ou o canto “Coração Santos”, mas alcança igualmente resultados de muita felicidade com músicas que aparecem… Continue lendo